15 de maio de 2019

Plágio: o que fazer quando copiam meu trabalho?

Copiaram meu trabalho, e agora? Confira 7 ações práticas que vão te ajudar lidar com uma situação de plágio!

Você cria o seu produto, texto, ilustração, serviço e, de repente, se depara com o seu trabalho no perfil de uma outra pessoa. Um ctrl C, ctrl V descarado pode dar dor de cabeça e até desanimar quem cria, né?! Descubra agora o que é o plágio na era da internet e como lidar com essa situação de um jeito empático!

Introdução

O plágio é uma realidade que, infelizmente, afeta diretamente o trabalho de criativos e empreendedores. Conversamos com nossos seguidores no Instagram e 75% dos criativos já sofreram ou conhecem alguém que já tenha sofrido plágio. Além disso, 59% dos criativos que contribuíram com nossa pesquisa já desistiram de compartilhar criações por medo de plágio.

Mas afinal, o que efetivamente significa plágio?

Plágio é o ato de copiar um direito autoral (ou seja, uma criação) de uma outra pessoa, se apropriar do core da criação sem ser dado os devidos créditos. Essa criação pode ser tanto textos, livros, conferências, músicas (com ou sem letra), fotografias, artes plásticas, entre outras obras.

Na amada mas complexa era da internê essa situação fica ainda mais complicada. Isso porque muitas pessoas acreditam que a internet é uma “terra sem lei”, onde tudo é possível. Alguns conteúdos são mais reproduzidos e atingem uma larga escala de compartilhamento e no final dessa cadeia de share fica difícil descobrir quem é o criador daquele conteúdo. Já se deparou com uma arte incrível no Pinterest e não sabia de quem era? Quem nunca!

Mas e se por ventura você se depara com a cópia do seu trabalho nesse famoso buraco negro da internet? Qual seria sua reação? Se deparar com a sua criação na página de uma outra pessoa despertaria uma série de emoções negativas, né?! Como a raiva, frustração, sentimento de impotência, injustiça e ansiedade. Afinal, seu trabalho é sua expressão de si pro mundo, e ver sua identidade sendo apropriada por outra pessoa não é nada legal.

Qual a diferença entre copiar e se inspirar?

Você sabe quando um trabalho pode ser considerado como plágio e quando ele é apenas uma inspiração na obra de outra pessoa?

No livro “Roube como um artista”, Austin Kleon compartilha alguns elementos capazes de mostrar essa diferença. E Kleon conceitua o que seria um bom e mau roubo.

plágio-kleon
A diferença do bom e mau roubo em
Roube como um artista por Austin Kleon

O bom roubo é aquele que inspira a sua criatividade, gerando aprendizado. Ele funciona como uma homenagem a outras artistas e empreendedores uma vez que dá crédito ao criador original. O bom roubo também é aquele que vem de vários artistas, sendo o trabalho final um remix de tudo que você estudou somado à sua identidade pessoal.

Já no mau roubo, que é chamado de plágio, há uma cópia exata do trabalho de outra pessoa sem os devido créditos. A pessoa que realiza essa ação não se inspira em outra, mas imita, degradando o trabalho do outro.

Se inspirar é ter diferentes referências, diferentes fontes, às vezes coisas que não tem, em um primeiro momento, nada a ver com o seu negócio, mas que te inspiram a criar uma outra coisa ~ Rafa Cappai

Anatomia do criador plagiado

Qual é o fluxo de uma ideia, do início do processo criativo até ela se tornar alvo de um indelicado Ctrl-C, Ctrl-V? Confira agora!

#1 A ideia

Em primeiro lugar, você tem uma ideia, pensa em um conceito. Isso pode vir de um insight espontâneo ou como resultado das suas pesquisas.

É importante lembrar que a ideia não é passível de plágio. Isso significa que, se você contar a sua ideia mas não transformá-la em algo tangível, a cópia não pode ser considerada como um plágio.

#2 Organização

Após o momento da ideia, você se organiza pra tirá-la do papel. É preciso definir um período de tempo para trabalhar nesse novo projeto, serviço ou produto e organizar os próximos passos para fazer com que essa ideia se torne algo palpável.  

#3 Investimento

A partir disso, você começa a investir tempo e energia na sua ideia. Para fazer com que aquilo aconteça, é preciso de tempo, dinheiro, criatividade, energia e, claro, a sua própria identidade, seu capital humano e criativo. Tudo isso é depositado no produto final.

#4 Divulgação

Com tudo pronto, você publica, posta, compartilha com sua audiência o seu novo trabalho! Ou seja, coloca a sua criação no mundo.

#5 Você encontra o plágio

Algum tempo depois, navegando na internet, você pode se deparar com seu trabalho na página de uma outra pessoa. E então, como lidar?

Você se deparar com aquela mesmo criação que você demorou tanto tempo para criar, que você se dedicou tanto, que você colocou tanta energia no perfil de uma outra pessoa ou como sendo de uma outra pessoa ~ Rafa Cappai

#6 Lidando com as sensações

Inicialmente você recebe um choque de adrenalina e o corpo responde biologicamente à essa situação. E as sensações negativas vão se desencadeado, é uma mistura de raiva, imobilidade, tristeza. Esse mix de sensações, podem inclusive, impactar diretamente o seu trabalho e a sua vida como um todo.

Você sente que está sendo observado ou copiado naquilo que é mais importante para você, que é você mesmo ~Rafa Cappai

#7 Tentando resolver

Existem várias formas de resolver o plágio e as pessoas utilizam estratégias diferentes para isso.

Em primeiro lugar, você pode tentar uma comunicação amigável com a pessoa, informando que esse é o seu trabalho e que o crédito deve ser dado à você.

Caso a tentativa de papo amigável não funcione, é possível acionar os mecanismos de denúncia das redes sociais para tirar a publicação do ar. Em último caso, quando nenhuma das estratégias anteriores funcionam, é possível entrar com um processo judicial denunciando o plágio do seu trabalho.

O que fazer quando o plágio acontece?

Quando se deparar com um plágio do seu trabalho, é essencial que você respire e entenda o que realmente está acontecendo e o que isso significa para você. A partir disso, tome as atitudes necessárias para defender a sua obra. Afinal, sua identidade, propósito e energia foram investidos nesse trabalho.
Pra te ajudar, preparamos uma lista com 8 ações práticas para você se articular melhor e sair dessa situação de uma maneira empática e sustentável para sua vida e negócio!

7 Ações práticas para lidar com o plágio do seu trabalho criativo

Você sabe exatamente como o plágio acontece e como lidar com essa situação? Descubra agora as etapas desse processo e entenda como lidar com cada uma delas!

#1 Primeiramente, respire!

Respire fundo e deixe o incômodo agir.

#2 Veja o lado positivo

Reconheça o seu papel de líder e inovador.

#3 Tenha empatia

Não, não queremos que você tenha ações dignas de uma pessoa beatificada.
Mas, tente gerar empatia com a pessoa que te copiou. Essa ação irá te ajudar ter mais clareza com os próximos passos a serem tomados.

#4 Entre em contato

Entre em contato de maneira amigável, mas firme. Busque escrever uma mensagem que a pessoa se sinta confortável em resolver a situação.

#5 Busque ajuda legal

Caso o passo #4 não saia tão bem quanto o esperado, reconheça e busque seus direito de maneira legal.

Na aula “Plágio: o que fazer quando copiam meu trabalho”, Rafa Cappai convidou a advogada Renata Guimarães, da Legal for Creatives, pra conversar mais sobre os direitos do criador copiado. Dê o play e confira em quais condições você poderá acionar o SOS jurídico.

#6 Fale abertamente sobre o tema

Precisamos conversar sobre plágio na era digital! Que tal começar esse papo aí com sua galera? Aproveite os seus canais de contato com a audiência para gerar conteúdo e informação a respeito do tema.

#7 Dê referências, sempre.

Sempre é boa hora para reafirmar aquela famosa máxima bíblica: “Faça ao próximo aquilo que gostaria que fizesse com você.”
Por mais a internet pareça um buraco negro, crie o hábito de compartilhar suas referências e dar os créditos aquilo que você replica em suas redes. A internet que a gente quer: mais empática e humanizada, agradece! <3

BÔNUS!
#8 Continue criando

Por fim, não deixe que as crenças limitantes que as sensações negativas acarretadas por uma situação de plágio diminua sua força inventiva e energia criativa, não deixe sua motivação abaixar. Mantenha a calma e continue!

Seu trabalho criativo já foi copiado por alguém?
Como você lidou com a situação? Se pudesse dar uma dica para um criativo e empreendedor que está lendo esse post e que está nesse momento tendo que lidar com a copia do seu trabalho criativo, o que você diria?
Deixe seu conselho-amigo aí nos comentários!

Veja mais em: Bússola

Receba dicas de como transformar
paixão e talento em negócio!