6 de setembro de 2018

Como definir o público-alvo do meu negócio criativo?

Dicas de como definir o público-alvo do seu negócio e se comunicar de forma certeira, se conectando com sua galera!


Você quer que seu trabalho chegue nas pessoas certas? Reconhece a importância da segmentação do público-alvo, mas ainda não sabe como encontrar sua galera? Então, fica mais porque tem conteúdo na medida pra você! Preparamos algumas dicas sobre como definir o público alvo do seu negócio criativo! 

O que é público alvo?

Pensou em público-alvo pensou em semelhanças! O público-alvo do seu negócio engloba um conjunto de características esperadas num “cliente ideal”. O objetivo do levantamento e análise de dados é gerar conexão com perfis de pessoas que vão curtir o seu trabalho.

Quanto mais refinada é a segmentação, maior as chances do seu trabalho gerar impacto e valor em pessoas que vão se interessar por ele.

Você deve estar se perguntando: “Mas como descobrir quem são essas pessoas?”, e a resposta, por mais óbvia que possa parecer, é: “Investigando!”.

Seja através de análise de métricas do Analytics, pesquisas quantitativas e qualitativas ou com o auxílio de dados coletados pelo IBGE ou SEBRAE, você conseguirá se aproximar das pessoas certas e definirá a sua comunicação de acordo com aquilo que essa audiência espera de você.


Como definir o público-alvo do meu negócio criativo?

Precisamos te dizer uma verdade: Não é todo mundo que vai se interessar pelo seu trabalho! Para cabecinhas criativas, dói ouvir essa afirmação, doeu aí também? A gente sabe que é incrível a possibilidade de valorizar a singularidade de cada um dos clientes que chegam até nosso trabalho, mas já parou pra pensar que em meio à heterogeneidade do mundo você não vai conseguir agradar gregos e troianos?! Pois é, se as opiniões divergem em vários aspectos do dia a dia, na escolha do que consumir não seria diferente. Definir o público-alvo do seu negócio criativo é realizar um recortar de características que você acredita que sejam as que estarão presentes em pessoas que vão curtir e acompanhar o seu trabalho.

Veja só o exemplo de público-alvo aqui da Espaçonave:
Pessoas criativas, que buscam autonomia, valorizam a liberdade e amam viajar, possuem entre 25 a 45 anos, 70% delas são mulheres e o restante homem, moram no Sudeste do Brasil e consomem informação via internet com frequência.  E por aí vai…

Essa segmentação se faz com observação e levantamento de dados! Só assim é possível construir uma comunicação autêntica que atinja verdadeiramente o seu público. E com o avanço da tecnologia, crescem as oportunidades de adicionar mais filtros as nossas pesquisas e a modelação do seu público-alvo resultará do “match” de sucesso entre o desejo das pessoas lá fora, com aquilo que você pode oferecer, através dos seus produtos ou serviços.  

E é a partir do detalhamento de onde sua galera mora, quais são seus desejos, seus hábitos, faixa etária e outros parâmetros que compõem as informações sobre o público-alvo, que você poderá moldar a persona do seu negócio criativo!


Como desenhar a persona do meu negócio criativo?

Todos os dados levantados na investigação do seu público-alvo serão indispensáveis neste momento! Chegou a hora de dar nome, sentimento e mais detalhes ao seu cliente-ideal. A persona do seu negócio reunirá todas as características que você encontrou após a análise das métricas e dados pesquisados para encontrar o seu público-alvo e ainda receberá pitadinhas de personalização.

Espia só um exemplo de persona aqui da Espaçonave:
Luísa tem 34 anos é advogada, casada e mãe. Nutre uma paixão por culinária e escrita. Em seu tempo livre gosta de pesquisar receitas e estudar através da Internet. Ela costuma fomentar a economia local e geralmente só “compra de quem faz”, todos os finais de semana ela dá uma passadinha num pequeno negócio de flores e compra arranjos pra decorar sua casa, pois adora receber amigos para jantar aos finais de semana. Seu sonho é ter um negócio que possa amolar suas potências na escrita, porém, tem medo de abrir mão da estabilidade do emprego.

Além de trazer questões relacionadas a profissão, idade e estilo de vida, você reparou que contamos com mais detalhes sobre os sentimentos e desejos da nossa Luísa?

É possível que após esse detalhamento da nossa persona, você possa ter imaginado as características físicas e ter construído uma imagem da Luísa na sua cabeça. Todas as informações dadas aí em cima são baseadas em nosso banco de dados que é alimentado a partir de questionários que enviamos aos nossos alunos e via métricas do nosso público nas redes sociais, por exemplo.


Chegou a sua hora de colocar a mão na massa e encontrar sua galera!

Neste #VQVResponde Rafa Cappai irá compartilhar dicas importantes para você começar a sua investigação, são elas:

  • Por que identificar o seu nicho e o diferencial do seu negócio;
  • como definir o público-alvo do seu negócio e levantar características do seu cliente ideal;
  • hora de ir pro mundo: como testar suas hipóteses e se conectar com sua galera;
  • como usar a empatia pra se aproximar do seu público-alvo;
  • a importância de validar as informações coletadas e continuar oferecendo o máximo de valor para seu público.

Para nós criativos o erro mais comum é achar que tudo que a gente faz é pra todo mundo. ~ Rafa Cappai

 


Além de saber com quem está falando, o que irá deixar sua audiência coladinha em você será o “como está falando”. Não há conexão sem empatia e vulnerabilidade! E este material é indispensável pra você enriquecer a comunicação com seu público-alvo, vem ver:

  • Construir a conexão com seu público-alvo do ZERO é possível? Sim! E a gente te conta como, vem ver:
  • Quer gerar conteúdos phodas que aqueça o <3 da sua audiência e os conecte ainda mais? Tem #VQVConvida com Henrique Carvalho, do Viver de Blog,  pra você:
  • A gente acredita numa coisa: conteúdo que gera valor é conteúdo que conecta de um jeitinho todo empático, e a Ana Holanda, da Revista Vida Simples, também levanta essa bandeira. Vem aprender sobre escrita autêntica e afetuosa com ela (seu público-alvo merece!):

👉 Ei, psiu, queremos saber de você:

Agora que você já sabe como dar os primeiros passos pra definir o público-alvo do seu negócio criativo, qual será a sua primeira missão de Sherlock Holmes? Se teve algum insight de onde começar conta pra gente nos comentários! 🧐

Nos encontramos aí embaixo!

Receba dicas de como transformar
paixão e talento em negócio!