19 de abril de 2018

09 passos para chegar em uma ideia de negócio que tenha a sua cara

Dicas pra você criar um negócio que esteja conectado com aquilo que você é, sabe fazer e ama!


Já tem um negócio mas quer que ele tenha mais a sua cara? Ou ainda não tem, mas está buscando uma forma de empreender que te faça feliz e esteja alinhada com o seu propósito? Sabe qual é o melhor jeito pra chegar nesse lugar? Mergulhando em si mesmo e nessa aula! 

A proposta desse #VQVAOVIVO não é apresentar uma fórmula pra você sair dando um CTRL+C, CTRL+V em tudo que a Rafa disse, achando que sua ideia de negócio vai surgir como num passe de mágica. A gente quer te trazer provocações (no bom sentido!), inspiração e estímulos para você exercitar a mente e trabalhar com garra nos seus projetos.

Começamos as provocações com uma pergunta: quem é você? A questão pode parecer abstrata e filosófica demais, num primeiro momento você até responda a sua profissão, mas a proposta ao fazer essa pergunta é fazer você pensar no seu capital humano e criativo.

Depositar moedinhas no seu capital humano e criativo é criar um tripé entre o passado, o presente e o que você espera do seu futuro. Isso quer dizer que ao identificar o que te faz feliz, valorizar suas habilidades e sua trajetória, você encontrará pistas que vão te levar naquilo que agrega valor à sua vida e que pode gerar valor para o mundo também (aka seus clientes e pra quem você irá passar sua mensagem).

Acreditamos que é possível unir criatividade e empreendedorismo; dindin e significado; paixão e negócio; seu ponto doce e sua audiência; seu propósito e suas ofertas, por aí vai… E pra te dar um empurrãozinho amigo a gente compilou tudo isso nesses nove passos!

O que você vai aprender nesse #VQVAOVIVO?

  • o passo zero: como se colocar a serviço;
  • os nove passos pra alinhar a minha verdade com o porquê do meu negócio;
  • o que é capital humano e criativo e porque batemos tanto nessa tecla;
  • como conectar o interno e o externo pra criar um modelo de negócio viável;
  • a importância de valorizar o seu estilo de vida e sua identidade na hora de empreender;
  • como organizar o emaranhado de ideias e paixões pra se expressar melhor e construir um negócio de expressão;
  • dicas para planejar o seu plano de ação e cuidar dos processos burocráticos pra lançar sua ideia.

Olhe para dentro e faça um inventário do seu capital humano e criativo.” ~ Rafa Cappai

 


Agora a bola está com você: se pudesse resumir a sensação de ter um negócio gostosinho para chamar de seu em uma só palavra, qual seria? A pergunta vale pra quem está realinhando o negócio, pra quem está pensando em construir o seu e pra quem já tem um que é a sua cara.

A gente se vê nos comentários! 

Receba dicas de como transformar
paixão e talento em negócio!